terça-feira, 14 de novembro de 2017

Livro Dona Galinha e o Ovo de Páscoa. Significados da Páscoa e do Domingo de Páscoa. Atividades


Contar e ler histórias para crianças é um excelente recurso para ajudar os pequenos no desenvolvimento do vocabulário e da oralidade, incentivar a leitura e a escrita, além de estimular, positivamente, a fantasia com o “mundo do faz-de-conta."

O livrinho Dona Galinha e o Ovo de Páscoa de autoria de Eliana Sá, ilustrado

por Roberto Caldas, pode ser um bom recurso para trabalhar temas como:  os significados religiosos da Páscoa, mídia e
cultura infantil (desenhos animados, filmes, publicidade etc.), ovos de chocolate e consumismo, datas comemorativas na escola.  O importante é que o professor esteja atento à observação dos valores éticos.

Significados da Páscoa e  do Domingo de Páscoa

A Páscoa é uma celebração muito importante para os Cristãos de todo o mundo, pois celebra a Ressurreição de Cristo três dias após sua crucificação pelos soldados romanos, como nos relata a Bíblia Sagrada, no Novo Testamento. A Páscoa Cristã acontece no fim da Semana Santa, evento que marca o fim da Quaresma, período que tem início após o Carnaval.
Ovos de Páscoa
Quaresma  significa o fim do período de 40 dias de reflexões e penitências dos cristãos católicos, pelos 40 dias que Jesus passou no deserto suportando as tentações.  O chamado Domingo de Ramos marca o início da Semana Santa e a sexta-feira seguinte é o último dia da Quaresma.

Criadas para reflexões e confraternizações, tanto a Páscoa como o Natal transformaram-se em datas de forte apelo comercial e muito consumismo. O tradicional Ovo de Chocolate e os presentes de Natal, onde o Coelhinho da Páscoa e o Papai Noel com seus presentes,  são mais celebrados do que Jesus Cristo. Pense nisso! 

Resenha do Livro  

Num dia ensolarado, enquanto ciscava aqui e ali no quintal, Dona Galinha encontrou um ovo colorido, muito bonito, e resolveu levá-lo para o galinheiro, acreditando ser um ovinho enjeitado, mas na verdade era um ovo diferente, todo enfeitado. 
A curiosidade deixa-a entusiasmada para chocá-lo e conhecer a criatura que sairá de dentro dele. Então, ela o leva para o galinheiro, onde terá início uma grande confusão. Todas as outras aves vão querer chocá-lo também, mas as galinhas ainda terão uma grande surpresa com aquele ovo!  Acompanhe a história!

Fonte: Minha Escola Web  

Atividades
I- Releia a historinha. Responda o que se pede:
1) Qual o nome do livro?        
2) quem escreveu e quem ilustrou?
3) qual o tema do livro?         
4) cite a personagem principal da história. 
II-  Observe as aves que são citadas no texto. 
a) Faça um "X" nas imagens que não representam um animal. 
b) Releia o final da história. Copie a frase que cita o tomate.
c) Quem apareceu para recolher os ovos dos ninhos, espalhados pelo quintal?d) Escreva frases com cada um dos  animais citados no texto;  e) Copie o trecho em que Dona Galinha da Angola e o Senhor Pagaio ajudam  Pedro a encontrar o ovo de páscoa; f) comente os significados da Páscoa e do domingo de Páscoa; g)Você sabe o que é consumismo? Dê exemplos. 
Casal de ganso
Papagaio
Pato: uma ave aquática
Pavão
Galinha da Angola:
Tô fraco! Tô fraco

Tomate vermelho

Peru: ave domesticada pelos antigos
astecas, povo que vivia no México,
país situado na  América.  O peru  foi
 levado para a Europa, pelos espanhóis. 

















Fig. 1: Galinha no ninho
chocando seus ovos



  Fig. 2:  Mamãe galinha com 
     seus pintinhos 


               




Sites Consultados 

Fernanda Mikia.  A Páscoa pelo mundo
Significados da Páscoa Cristã  e  do Domingo de Páscoa

TODAS AS IMAGENS SÃO DO GOOGLE

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Cultura Hispânica. A Festa do Dia dos Mortos no México (La Fiesta del Día de los Muertos en Méjico). Origem e História de La Catrina (a caveira). Vídeos, Músicas e animação com Thriller, de Michael Jackson

(Catrinas - Caveiras)


"A  morte é  democrática já  que no final das contas, todos  acabam  sendo caveiras".  

José Guadalupe Posada (1852-1913),
caricaturista mexicano e   criador de 'La Catrina' (a caveira).

O México é um país hispânico, ou seja, de língua e cultura espanholas, situado
na América do Norte, vizinho aos Estados Unidos. Sua cultura é diversificada, influenciada pelos povos que lá vivem há séculos, antes mesmo  da chegada dos europeus,  africanos e asiáticos, como os antigos Maias e Astecas, Civilizações que em muitos aspectos superavam os europeus, quando lá chegaram a partir do  século XVI. 


Um dos pontos que mais chama atenção no México é uma animada Festa de Celebração do Dia dos Mortos (El Día de los Muertos, em espanhol), cujos preparativos ocorrem  semanas antes da celebração nos dias 1º e 2 de Novembro, coincidindo com o Dia de Todos os Santos e o Dia dos Fiéis Defuntos ou Dia de Finados, para os católicos. 

A data em que os mortos são homenageados,  origina-se da Cultura Asteca, que a celebrava no 9º mês do calendário solar. O culto era sempre presidido pela Dama da Morte, esposa de Mictlantecuhtli, o Rei dos Mortos.

Clique sobre as imagens para ampliar.

Caveirinhas de açúcar


No México, as pessoas acreditam que nesse  período, os mortos  retornam para visitar seus parentes, sendo  recebidos com músicas,  danças, comidas especiais,  doces,  bolos e as já tradicionais caveirinhas de açúcar, as preferidas dos mais jovens.


A tradição mexicana se espalhou pelos Estados Unidos e países da América Central, onde vivem mexicanos.   A data foi declarada Patrimônio da
Humanidade  pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). 

Mexicanos no cemitério  homenageando  seus  mortos.

Para os mexicanos, a morte representa a passagem para um outro mundo onde só existe alegria e fartura. Então, a saudade é amenizada com flores coloridas, danças, comidas especiais, velas, incensos e doces. Cada casa arruma seu altar com fotos dos seus mortos e oferendas. As pessoas usam suas melhores roupas ou se vestem como se também já tivessem morrido. 
Altar com muita comida 



Origem e História de La Catrina. O que é La Catrina. "La Calavera Garbancera"

La Catrina (a caveira) - é a imagem da caveira de uma mulher enfeitada nas cores e vestimentas mexicanas, dos anos 1920. A caveira se transformou  no  símbolo oficial da morte no México, integrando seu folclore.  

 A versão original é uma gravura em metal com o nome “La Calavera Garbancera" (a caveira vendedora de grão de bico – livre tradução), de autoria do caricaturista mexicano José Guadalupe Posada.


Trata-se de uma representação satírica e metafórica de José Guadalupe, numa crítica ao estilo de vida dos mexicanos ricos, que renegavam sua origem indígena, herança e cultura, imitando o estilo de vida europeu, notadamente dos  espanhóis e franceses.

Garbanza significa grão de bico, leguminosa comestível. Garbancero(a) era como eram chamadas as pessoas que vendiam essa leguminosa, naquela época.

"En los huesos pero con sombrero francés con sus plumas de avestruz".

(Aos ossos, mas de chapéu francês com plumas de avestruz - tradução livre) 


"Sueño de una tarde dominical en la Alameda Central". Tela de  Diego Rivera, 1947.  Imagem
A tela fala da história do México, onde Frida kalo, que foi mulher de Diego Rivera, também é retratada ao lado da catrina. 
Na tela, a caveira é apresentada vestida, pela primeira vez, estando acompanhada  de seu criador: o caricaturista mexicano José Guadalupe Posada (1852-1913)
Foi o muralista Diego Rivera quem chamou a caveira de  "Catrina",  nome com o qual ficou famosa no México e no mundo inteiro. 

'La Catrina' representaba en forma de burla (zombaria) a la 
gente de sangre indígena que pretendía ser europea 
Isto é o que todos nós seremos: apenas caveiras, independente da raça, cor, posições  econômica, social...

Texto e imagens adaptados de: Marco Daniel Guzmán. Disponível em: 


No vídeo abaixo,  algumas obras de artes populares inspiradas no Dia dos Mortos, ao som de la canción de las calaveras (música das Caveiras),  
do Grupo Scherzo que diz: 

“Ao bater a meia-noite, as caveiras vão passear…“ (tradução livre). 

https://www.youtube.com/watch?v=ZpqoO7LkgF0

Veja a animação com a música Thriller, de Michael Jackson
 https://www.youtube.com/watch?v=ZhflzGDiDIM

Sites Consultados:
Marco Daniel Guzmán 
http://www.viajabonitomx.com/2013/10/la-catrina-de-donde-vino-esta-bella-dama.html
http://www.taringa.net/posts/noticias/18238558/Dia-de-Muertos-Mejicano-Entra-y-conocelo.html
http://www.taringa.net/post/ciencia-educacion/19015300/Origen-e-historia-de-La-Catrina.html
Dia dos Mortos
Artes e ideias por Debora Canbé. Obvious. Disponible en:
Traducciones Agora. Méjico. ¿Cómo se escribe?  
 https://www.agorafs.com/mexico-o-mejico/
Significados: Maias, Astecas e Incas
https://www.significados.com.br/incas-maias-e-astecas/

TODAS AS IMAGENS SÃO DO GOOGLE

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Alfabetização. Livro Uma Joaninha Diferente. Suas Cores, Nomes, Lendas, Importância na Religião e na Agricultura. Ameaça de Extinção pelos Agrotóxicos. Música Normal é Ser Diferente. Atividades


O Livro uma joaninha diferente, de autoria de Regina Célia Melo,  é um bom recurso para ser trabalhado de 
forma lúdica e  interdisciplinar  na 
Educação Infantil e  na Alfabetização, incentivando a leitura,   a escrita, o
respeito ao meio -ambiente e  às diferenças.  
A partir do estudo das cores e das estações do ano, o professor terá um recurso  perfeito para  esses estudos, razão pela qual postei aqui, com algumas informações preliminares sobre esse inseto e algumas sugestões de trabalho. 

Estratégias de ensino  

A partir da história “Uma joaninha diferente”, podemos trabalhar a questão das diferenças, relacionando com as cores na natureza. Peça que os alunos tragam diferentes mudas de plantas e flores.  Arrume a sala em semicírculo, para numa  roda de conversa, comentar sobre as diferentes cores, plantas, os tipos físicos dos alunos da turma, de animais, etc, ressaltando o respeito a todas as diferenças

Metodologia

Leitura da história. Discussão.  Reconto; interpretação oral e escrita;   produção textual coletiva; dramatização da história. Músicas, vídeos e poesias. 

Conheça  a Joaninha

Joaninha é o nome popular dos insetos coleópteros
da família Coccinelídea. Seu  corpo é semiesférico, protegido por uma carapaça quitinosa,  geralmente de cores vistosas, que vivem até 180 dias.  No frio buscam abrigo dentro das residências  e no calor se multiplicam. 

São cerca de 4.500 espécies desses besouros na Natureza, identificáveis pelos padrões de cores e pintas (bolinhas, manchas) na carapaça. Mas existem joaninhas sem pintas, e cerca de outros   20 tipos de variáveis cores de manchas na carapaça.  As mais comuns são as de casco vermelho com pintas pretas (Coccinella septempunctata). Outras cores: marrom; verde; amarela;  laranja; rosa, dourada etc. 
Nomes da Joaninha

O nome desse inseto representa aspectos religiosos, sendo também conhecida por "Vaca de Santo Antônio", "Vaca de Deus", "Vaquinha de Moisés", "Vaquinha de Nossa Senhora" e "Bichinho do Bom Deus", nos idiomas espanhol, russo, hebraico, inglês e francês, respectivamente. 

Importância da Joaninha na Agricultura

As joaninhas são predadores no mundo dos insetos, pois se alimentam de  moscas da frutapiolhos da folha e outros insetos, a maioria deles nocivos às plantações e colheita.  Uma joaninha pode comer até 50 pulgões por dia. Joaninhas na roça, na horta  e nos jardins protegem as plantas dos pulgões.

Importância na Religião. Lendas, Representações e Simbologias



A joaninha é conhecida na tradição medieval como o "besouro de Nossa Senhora,” sendo associada à espiritualidade e à fé. No folclore europeu e na simbologia católica existe uma lenda medieval, segundo a qual os insetos estavam atacando as plantações, daí os fazendeiros, desesperados, rezaram para a Virgem Maria e, após isso, apareceram inúmeras joaninhas que comeram os insetos, impedindo que as plantações fossem destruídas.


Representações e Simbologias da Joaninha

É associada à boa sorte, felicidade, equilíbrio e harmonia. Para os chineses, representa boa sorte e é uma mensageira do Divino. Para os franceses, se uma joaninha pousar em uma pessoa, é aviso de renovação e transformação em sua vida. Nos Estados Unidos, muitas joaninhas voando, na primavera, significa colheita abundante. Na Grã-Bretanha, sinaliza bom tempo; na Bélgica, se uma joaninha pousar na mão de uma jovem, ela irá se casar no mesmo ano.

Ameaça de Extinção das Joaninhas prelos agrotóxicos

Apesar de sua utilidade, as joaninhas são ameaçadas pelos agrotóxicos (venenos) usados nas plantações. Para se proteger de predadores, elas soltam sangue pelas articulações. O mau cheiro do líquido afasta os inimigos. Outra arma é sua cor brilhante, geralmente vermelha. A natureza ensinou aos animais a evitar presas vermelhas e pretas, sinais de veneno. Além disso, elas se fingem de mortas para evitar predadores que gostam de caças vivas.

Agora leia a historinha com muita atenção. Observe as imagens. Responda o exercício. 


Vamos cantar ?    Leia e escute a letra da música com muita atenção. 

Nome da Música:       Normal é Ser Diferente         Autor: Jair Oliveira 

Tão legal, oh minha gente
Perceber que é mais feliz quem compreende
Que amizade não vê cor
Nem continente
E o normal está nas coisas diferentes...
Tão legal, oh minha gente
Perceber que é mais feliz quem compreende
Que amizade não vê cor
Nem continente
E o normal está nas coisas diferentes
Amigo tem de toda cor, de toda raça
Toda crença, toda graça
Amigo é de qualquer lugar
Tem gente alta, baixa, gorda, magra
Mas o que me agrada é
Que um amigo a gente colhe sem pesar
Pode ser igualzinho a gente
Todos têm o que aprender e o que ensinar
Seja careca ou cabeludo
Ou mesmo de outro mundo
Todo mundo tem direito de viver e sonhar
Você não é igual a mim
Eu não sou igual a você
Mas nada disso importa
Pois a gente se gosta
E é sempre assim que deve ser
                                              



“A joaninha”                                          Poesia de  Elias José 

A Joaninha com suas pretas pintinhas
 e seu corpo de brasa acesa
é uma graça, uma beleza.
É a coisa mais fofinha de toda a natureza.
Sabendo de sua beleza, a Joaninha se olha no espelho
cheia de vaidade e ajeita bem as pintinhas como se fosse à cidade.
A Joaninha tá gordinha, mas dá gosto de ver, dia e noite, noite e dia, não pára de comer.
A Joaninha só tem grande medo quando vê um passarinho. Pra se salvar, a Joaninha também tem o seu segredo: solta logo um cheirinho que tonteia o passarinho.


CONHEÇA  AS CORES 



Musica das cores - APRENDENDO AS CORES (MÚSICA INFANTIL COMPLETA)

                                       
                                          ATIVIDADES

O que nos torna iguais é o fato de sermos todos diferentes

 
Pássaro pintor. Imagem

1-Qual o nome da historinha que você acabou de ler?  
2- Quem escreveu?

3- Releia a história e complete:
a) a joaninha nasceu sem ................; 
b) Por isso ela era .............
c) As outras não ligavam para ela, porque diziam que ela não era .............
4-  Ela ficava triste ou alegre? Comente.  5- O que fez o pássaro pintor  para ajudar a joaninha?      
6- O que aconteceu no jardim ?  
7- Copie a célebre frase do final do livro. 8- Releia o texto, as poesias, ouça e analise as letras das  músicas, assista ao vídeo.  Escreva  um texto coletivo  da sua turma sobre o respeito às diferenças. Não esqueça do título e das ilustrações. Sucesso!  

AMPLIE SEUS CONHECIMENTOS. VEJA TAMBÉM:

Educação Infantil. Estudo das Cores e das Estações do Ano com o Livro Bom Dia Todas as Cores, de Ruth Rocha. Peça Teatral com a história. Vídeo com narração e ilustração. Música Coloridos. Atividades



Sites consultados
Medicina do Renascimento. Vidas Passadas e Conhecimento Sagrado